Buscar por:

6 ações para melhorar a gestão de tarefas de técnicos em segurança do trabalho

03/11/2020 - Segurança do Trabalho - por Checklist Fácil

Organização e planejamento fazem muita diferença na gestão de tarefas para  técnicos em segurança do trabalho. Certamente, o exercício dessa profissão exige um perfil muito comprometido e atento aos detalhes.
Por isso, cumprir uma rotina para gerenciamento das atividades resulta em um trabalho mais eficiente e produtivo. Dessa maneira, os resultados são satisfatórios tanto para a empresa quanto para os colaboradores.
Pensando nisso, criamos este post com 6 dicas para melhorar a gestão de tarefas de técnicos em segurança do trabalho! Confira os principais aspectos da área, tipos de atividades e ações que você pode colocar em prática a partir de agora!

Gestão de tarefas para técnicos em segurança do trabalho

O dia a dia dos profissionais de segurança do trabalho é muito dinâmico e diverso. Por isso, o perfil dos técnicos, geralmente, envolve características como: proatividade, comunicação, multitarefas e flexibilidade.
Desse modo, a diversidade das atribuições exige uma gestão de tarefas mais rigorosa, para que seja possível cumprir e monitorar todas as atividades que precisam ser desenvolvidas.
Primeiramente, vamos entender quais são as incubências de um técnico de segurança do trabalho? Assim, entendo o contexto, o gerenciamento das tarefas é mais assertivo e eficaz!

Tipos de atividades

Conforme já apresentamos, as responsabilidades do técnico em segurança do trabalho é muito variada. Elencamos, aqui, algumas das funções desse profissional:

  • Planejamento de ações;
  • Treinamento dos colaboradores;
  • Análise de riscos;
  • Criação de medidas de prevenção de acidentes;
  • Proteção dos colaboradores;
  • Acompanhamento das normas regulamentadoras;
  • Adequação à fiscalização sanitária;
  • Entre outras.

Cada empresa vai estabelecer as tarefas do colaborador de acordo com seu contexto, necessidades e rotina. Assim, a organização deve ter como base as prioridades e os objetivos do negócio.

6 dicas para melhorar o gerenciamento das ações em segurança do trabalho

Para a gestão de tarefas do técnico de segurança do trabalho ser mais eficiente, é importante ter em mãos todas as atividades pelas quais o profissional é responsável.
Assim, tudo que for realizado, fica previsto no período destinado para esta ou aquela função. Dessa maneira, é possível estimar o esforço para cada tipo de tarefa, bem como identificar o tempo gasto em caso de imprevistos. Vamos lá?

Faça um planejamento adequado

Primeiramente, recomendamos a organização de um planejamento amplo, com todas as atribuições destinadas à segurança do trabalho.
Vale destacar que o plano deve conter as ações a serem realizadas a curto, a médio e a longo prazo. Dessa forma, a previsibilidade nos processos ajuda na produtividade e na eficiência.
Além disso, o planejamento precisa estar disponível em um local acessível a todos, pois, é muito importante que o quadro de colaboradores esteja ciente das ações em segurança do trabalho.

Estabeleça metas por período

Assim como o plano de segurança do trabalho, os objetivos também devem estar disponíveis a todos. Todo funcionário tem de ter ciência das suas metas individuais, bem como as do time e as da empresa. Assim, o monitoramento é orientado a resultados.
Isso vai facilitar a priorização, além de otimizar a gestão de tarefas. Por exemplo, se houver duas demandas importantes para o mesmo dia, o colaborador pode analisar qual traz maior retorno e executá-la primeiro.
Esse tipo de tomada de decisão estimula o desenvolvimento dos trabalhadores, além de contribuir para o senso de dono.

Digitalize a operação

Utilizar ferramentas para a digitalização de processos potencializa - e muito! - o cotidiano do técnico em segurança do trabalho.
Otimizar o tempo gasto em relatórios, vistorias, auditorias e registro de dados, reduz a carga de trabalho em operações manuais. Portanto, o uso de softwares para gestão de processos, checklists digitais e análise de dados, automatiza e agiliza a execução de tarefas.
Assim, esse tempo pode ser usado para investir em inovações e alternativas cada vez mais sustentáveis.

Padronize os processos

A padronização de processos é uma grande aliada na gestão de tarefas. Determinar o passo a passo de atividades que se repetem, faz com que elas sejam aperfeiçoadas continuamente.
Além disso, não há gasto de tempo desnecessário em definições sobre como fazer ou o que fazer, afinal, isso já está pré-determinado.
Aliás, dessa maneira, também fica mais fácil de identificar as não conformidades pontualmente. Assim, a resolução de problemas também se torna mais simples e efetiva.

Analise os dados

Com tudo definido e executado, é hora de verificar os resultados. Nessa etapa, é válido observar todas as metas atingidas e superadas, assim como as que não foram alcançadas.
Ainda, é preciso analisar mais profundamente, entendendo os motivos que fizeram com que tais ações funcionassem e outras não.
Então, com base nas informações já coletadas, é possível fazer novas tentativas, com foco em melhorias pontuais.

Teste outras possibilidades

Se você identificar pouco ou nenhum resultado para determinada ação, tente novas opções. Quanto mais rápido você agir, mais chances de você alcançar os objetivos desejados por outros meios.
Inovar deve fazer parte do dia a dia do técnico em segurança do trabalho. Isso porque o trabalho é contínuo.
Portanto, é necessário ter agilidade na aplicação e na análise. Assim, é possível investir, rapidamente em outras alternativas que podem atingir os resultados esperados.

Vamos começar?

E, então, quais dessas dicas você já aplica no seu negócio? Que tal começar hoje mesmo? Lembre-se que todas as orientações são flexíveis e é importante que atendam ao contexto do seu negócio.
Comece com o que for possível e vá melhorando o processo aos poucos, mas continuamente. Esse exercício permite se deparar com os problemas e resolvê-los o quanto antes.
Dessa maneira, você aprimora a sua operação constantemente, atingindo resultados cada vez mais satisfatórios. Isso resulta em crescimento e amadurecimento do negócio e de todos os colaboradores envolvidos.

Este artigo foi produzido pela Checklist Fácil.

Sobre o autor: Checklist Fácilhttps://www.checklistfacil.com/ A Checklist Fácil reúne integrações, experiência e inovação para potencializar os resultados e reinventar a conexão entre as pessoas e os processos.
Publicidade:
×
E-mail:
Senha:
Manter-me conectado
Entrar
Esqueci Senha | Cadastre-se
SafetyDay
×
Enviar Lista de EPIs por E-mail
Remetente:
E-mail Remetente:
Destinatário:
E-mail Destinatário:
Mensagem:
Enviar
×
Minha Lista de EPIs Nenhum Item
×

O que é CA?

O CA - Certificado de Aprovação - é um documento emitido pelo Ministério do Trabalho e Emprego que tem por finalidade avaliar e manter um padrão nos equipamento de proteção.

A NR6 - que regulariza os equipamentos de proteção individual - exige que todo equipamento de proteção individual, de fabricação nacional ou importado, só poderá ser posto à venda ou utilizado com a marcação do CA.

Para se obter um CA, o fabricante ou importador, deve enviar uma amostra do equipamento para um laboratório autorizado, o laboratório faz testes com esse equipamento e emite um laudo com as características do produto. Esse laudo é enviado ao MTE para emissão do CA que garantirá o padrão dos equipamentos que devem obedecer as especificações presentes no laudo.

Como funciona o Portal ConsultaCA.com? Assista nosso vídeo!