Buscar por:

Como você influencia o mercado ao responder uma pesquisa

07/10/2020 - Segurança do Trabalho - por Dayane Silva | @dayasilvamkt

O novo coronavírus atacou não só a nossa saúde, vida e relacionamentos, mas toda a estrutura da sociedade no Brasil e no mundo. Diante do anúncio de uma pandemia, a economia foi “de cara” impactada. Naquela primeira onda, além da validação dos verdadeiros valores das organizações, a exigência de rapidez e eficiência na resposta do atendimento às demandas dos clientes foi o que mais marcou esse período. Muitas organizações já ali não resistiram e ainda hoje vemos muitas lutando para se manter/reerguer. 

Existem 11 forças macro de mudanças (que os líderes e as organizações possuem pouco ou nenhum controle sobre) que foram diretamente impactadas pela pandemia e continuam em transformação, segundo o relatório - “Coronavírus: O mundo nunca mais será o mesmo” publicado pelo Google IAT - Integrated Analytical Team, as demandas vinda do mercado mudaram e continuam mudando, agora mais rapidamente. 
 

CONHEÇA AS 11 FORÇAS MACRO DE MUDANÇAS

1. Distribuição de riquezas
2. Educação
3. Infraestrutura
4. Governo
5. Geopolíticas
6. Economia
7. Saúde Pública
8. Demográfico
9. Ambiente
10. Mídias e Telecomunicações 
11. e Tecnologia, que permeia por todas outras.

 

Seja você uma organização, investidor, profissional da área, estudante, entusiasta... não importa, é necessário entender que este cenário de constante mudança proporciona mais do que nunca as condições ideais para a disrupção (como um aplicativo de corridas fez com os serviços antes só oferecido por taxistas e motoristas particulares), uma mudança brusca ou completa no mundo e também aqui no Brasil e no mercado de Saúde e Segurança do Trabalho. 

E o que podemos fazer? Bem, diferente de grandes segmentos no mercado brasileiro como o varejo, cosmética, saúde, entre outros mercados, a segurança do trabalho não possui muitas informações mercadológicas para uso prático no setor. As fontes oficiais que temos disponíveis estão mais relacionadas ao vínculo de trabalho, doenças e acidentes do trabalho e à previdência social. A falta de informação de qualidade, dificulta as tomadas de decisões e a mudança, então como obtê-las?

Algumas entidades de classe, sindicatos e iniciativas privadas mapeiam parte do mercado de e o perfil (principalmente demográfico) do Técnico de Segurança do Trabalho, que sabemos, não é o único influenciador na hora da contratação de serviços ou compra de EPC’s  e EPI’s na sua empresa. Além disso, as informações nos sistemas das empresas, de forma em geral, não ultrapassam os dados demográficos, o que também dificulta do conhecimento desses perfis e comportamento do consumidor no setor.

Além disso, falando da tecnologia, é válido lembrar que com a pandemia, a aceleração digital veio com tudo e mais forte, desde para as atividades mais básicas como trabalho e estudo, como também às compras online e a consolidação das plataformas de streaming que, definitivamente, vieram para ficar. Em diferentes segmentos de mercado e com diferentes aplicações, a disrupção chegou e para garantir a nossa sustentabilidade, seja como empresas ou profissionais, precisamos de informação confiável e um panorama sobre o cenário atual do setor, e esse será só o primeiro passo para uma verdadeira e significativa mudança. 
 


RELACIONAMENTOS NO MERCADO DE SST

É verdade e de senso comum que relacionamentos são um desafio. Junte nas relações o profissional, o componente técnico, a pressão para redução nos custos e investimentos, a pressão para o aumento da lucratividade e outros fatores. Isso e muito mais tornam os relacionamentos definitivamente complexos.

O comportamento dos personagens envolvidos nesse mercado e as relações existentes entre eles são mais que um desafio. Esses relacionamentos são muitas vezes, baseados na confiança e estabelecidos com as pessoas (que representam às marcas), mais  do que com as marcas em si. É verdade que muitas vezes uma marca corporativa ou pessoal forte abre portas, estabelece ou endossa uma relação de confiança, mas lembre-se que ambas são importantes, É uma questão de fazer uso tanto da reputação e imagem da marca, quanto dos relacionamentos porque ambos andam juntos.

O resultado disso tudo? Negócios…ou a perda deles. E eu falo sobre negócios do tipo ganha-ganha, não aquelas onde um tenta a todo custo tirar o máximo de vantagem do outro. Não importa se esses negócios são vendas, uma oferta de emprego… independe. Fato é que nós fazemos negócios com aqueles em quem confiamos, com aqueles ao qual nos identificamos. É uma questão de parceria, de benefício mútuo, de espelhamento e reciprocidade. Posicionamento, marca, pessoas e relacionamentos, mais do nunca, são um desafio.


Dicas para você se antenar:

- “Como a pandemia acelerou em 10 anos o mundo digital”

Recentemente uma das Séries Originais da CNN Brasil mostrou “Como a pandemia acelerou em 10 anos o mundo digital” por aqui, senão viu, vale a pena assistir.

- “O Dilema das Redes”

Documentário também novo do Netflix onde descrevem que somos a última geração a vivenciar a era analógica antes de entrar na era digital e também o lado obscuro das redes.


A PESQUISA DE MERCADO DA SAFETYTEC

Nesse sentido, a SafetyTec através da Pesquisa Nacional “O profissional de Saúde e Segurança do Trabalho e sua relação com empresas do setor” vem de encontro com a necessidade de melhor identificar esses diferentes perfis de pessoas e empresas que compõem o mercado, bem como validar diferenciais competitivos, a imagem e lembrança das marcas, além das percepções nas experiências existentes entre todos esses personagens.

Já sabe como permanecer e crescer nesse mercado? Pensou em pontos de melhoria para esse setor? Quer fazer alguma coisa a respeito? Disposição para mudar e 15 minutos do tempo é tudo o que precisamos e é assim que você pode influenciar o mercado de SST ainda neste ano. Esse é o nosso manifesto, nossa argumentação para que você responda a pesquisa que a SafetyTec preparou para o mercado de SST. Um time com especialistas e conselheiros a idealizou e fez acontecer. Acredite: você pode mudar o mercado! Manifeste-se você também respondendo a pesquisa e depois, compartilhe o link com quem também quer influenciar positivamente o mercado e não pode deixar de responder. 

Acessem: Transformasst.com

Sobre o autor: Dayane Silva | @dayasilvamkt Consultora de Marketing, marcas corporativas e pessoais especialmente para SafetyTec.
Publicidade:
×
E-mail:
Senha:
Manter-me conectado
Entrar
Esqueci Senha | Cadastre-se
TransformaSST
×
Enviar Lista de EPIs por E-mail
Remetente:
E-mail Remetente:
Destinatário:
E-mail Destinatário:
Mensagem:
Enviar
×
Minha Lista de EPIs Nenhum Item
×

O que é CA?

O CA - Certificado de Aprovação - é um documento emitido pelo Ministério do Trabalho e Emprego que tem por finalidade avaliar e manter um padrão nos equipamento de proteção.

A NR6 - que regulariza os equipamentos de proteção individual - exige que todo equipamento de proteção individual, de fabricação nacional ou importado, só poderá ser posto à venda ou utilizado com a marcação do CA.

Para se obter um CA, o fabricante ou importador, deve enviar uma amostra do equipamento para um laboratório autorizado, o laboratório faz testes com esse equipamento e emite um laudo com as características do produto. Esse laudo é enviado ao MTE para emissão do CA que garantirá o padrão dos equipamentos que devem obedecer as especificações presentes no laudo.

Como funciona o Portal ConsultaCA.com? Assista nosso vídeo!