Buscar por:

Calçado anti perfurante para proteção na Construção Civil

08/07/2019 - Saúde e Higiene Ocupacional - por Marluvas

construção civil é um ambiente que esconde inúmeros riscos para o trabalhador e justamente por isso exige uma série de cuidados específicos. Todos esses cuidados, medidas de proteção e segurança, são devidamente regulamentados pela Norma Regulamentadora 18. A NR 18 determina quais as diretrizes de planejamento, organização e administração que devem ser seguidas dentro dos canteiros de obras.

O objetivo maior da norma é a implementação de táticas que visam o controle e a prevenção dos riscos na construção civil. A Norma Regulamentadora 18 assegura a saúde e a integridade física dos trabalhadores; estabelece as responsabilidades e atribuições dos gestores de obras; define medidas protetivas e preventivas, além de definir e operar as medidas protetivas e preventivas. A NR 18 valoriza as técnicas de  execução de cada tarefa e minimiza os riscos de doenças e acidentes.

Riscos mais comuns na construção civil 

  • A queda em altura é um dos riscos de acidentes mais comuns que encontramos na construção civil. Para evitá-los o ideal é a utilização de equipamentos de proteção individual como os cintos, por exemplo. É importante também que os andaimes sejam construídos de maneira segura e que os trabalhadores encarregados de realizar trabalhos em altura sejam devidamente treinados.
  • Os riscos de choques elétricos também estão presentes na construção civil. Para preveni-los é necessário que toda a parte elétrica seja devidamente isolada e/ou sinalizada. Outra medida de segurança é a utilização de equipamentos de proteção, a conscientização do trabalhador quanto aos riscos e o treinamento específico para o colaborador encarregado das atividades.
  • Ruídos excessivos parecem inofensivos mas são um grande risco para a saúde do trabalhador de construção civil, já que fazem parte integral da rotina e podem levar à surdez. Não só os ruídos, mas a exposição a produtos químicos derivados de metais, gases asfixiantes e solventes orgânicos também podem causar perda auditiva.
  • A movimentação de objetos também apresenta sérios riscos para a saúde e para a segurança do trabalhador. Por ser presença constante na rotina da construção civil, algumas medidas de proteção se mostram necessárias. A utilização de equipamentos de proteção individual é a melhor forma de evitar acidentes ocasionados pela movimentação de objetos nos canteiros de obras.

 

  • Equipamentos de segurança na construção civil

  •  A principal medida de segurança em diversos ambientes de trabalho é a utilização correta dos equipamentos de proteção individual. Na construção civil os equipamentos são dos mais variados tipos e atendem às diversas especificidades da área. Um dos equipamentos principais é o calçado de segurança.

  • O calçado de segurança usado como equipamento de proteção individual na construção civil protege o colaborador contra perfurações, que podem ser causadas por pregos e outros materiais perfurantes/cortantes. O calçado protege ainda contra a queda de objetos pesados e capazes de causar esmagamento dos pés, além de evitar escorregões e acidentes do tipo.

 

A Marluvas possui uma linha de calçados que atendem às necessidades específicas de proteção da construção civil: a linha Premier Plus

Um dos modelos da linha é a botina ocupacional 75BPR29-MSMC. Esse calçado é confeccionada em couro, possui biqueira de composite, colarinho acolchoado, fechamento em cadarço, forração interna, sistema anti-torção e solado bidensidade.

“Solado Constituído de duas camadas de poliuretano (PU), injetado diretamente no cabedal, sendo a 1ª camada (entressola) mais macia e leve, com densidade de 0,4g/cm3 proporcionando maior conforto; e 2ª camada (sola) mais compacta com densidade de 1,0 g/cm3, resistente a objetos cortantes, perfurantes e a abrasão com sistema antiderrapante constituído de ranhuras especiais de 3mm de altura e 6mm de largura”.

“Biqueira Plástico polímero ultra-resistente, suportando impactos de 200J e compressão de até 1500Kg (N) e mais leve em cerca de até 51% comparada às biqueiras de aço. Possui também propriedades antimagnéticas e anticorrosivas, além de ser não detectável por detectores de metal”. Todos os calçados Marluvas são confeccionados com as melhores tecnologias disponíveis no mercado e visam sempre a saúde, o conforto e a segurança do trabalhador. A botina ocupacional 75BPR29-MSMC atende às necessidades do trabalhador da construção civil.

 Além do uso de calçados específicos é recomendado também o uso de outros equipamentos de proteção: capacete, protetor auditivo, máscara para poeira, máscara para produtos químicos, cinto de segurança para trabalhos em altura, luva de raspa, viseira de proteção, óculos de proteção e filtro solar.

Outras medidas de segurança na construção civil

Além dos equipamentos de proteção individual existem algumas normas e procedimentos que orientam as medidas de segurança na construção civil. A Norma Regulamentadora 18 é a principal norma de segurança neste meio. Além dela existem algumas outras normas e também alguns procedimentos padronizados com o intuito de orientar os procedimentos de trabalhos para que tudo seja realizado da maneira mais segura e saudável para o trabalhador.

Entre esses procedimentos padrão está o Programa de Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção (PCMAT). Um profissional habilitado da área deve ficar responsável pela elaboração e pela execução do programa. É importante que o profissional esteja sempre presente no local da obra e para resolver qualquer questão referente ao PCMAT.

O Programa de Condições e Meio Ambiente de Trabalho Na Indústria da Construção é responsável por apresentar as condições do meio ambiente de trabalho nas atividades. Além das especificações técnicas de todos os instrumentos de proteção (coletivos e individuais).

O PCMAT ainda atua como um projeto de concretização das proteções coletivas, de acordo com cada etapa de execução da obra.

Além do Programa de Condições e Meio Ambiente de Trabalho existe também o Programa de Prevenção de Riscos Ambientais ou PPRA. Este programa também zela pela segurança e pela saúde do trabalhador, com foco na proteção dos recursos naturais e do meio ambiente.

Outros programas de prevenção de acidentes importantes em ambientes como o da construção civil são o Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO), o Diálogo Diário de Segurança (DDS) e a Permissão de Trabalho (PT). O primeiro deles, PCMSO, é um programa de realização de exames médicos periódicos para garantir saúde do trabalhador.

O DDS é exatamente o que o nome diz: um sistema de diálogo entre os funcionários que visa a propagação das medidas de segurança na construção civil. Geralmente essa conversa é realizada pouco antes do início do expediente. Já o PT é um tipo de permissão que regulariza a realização de atividades em ambientes com alto grau de periculosidade para o colaborador. Com a Permissão de Trabalho o acesso de determinados trabalhadores a essas áreas é permitido pelo tempo determinado na PT.

Artigo Original: https://www.marluvas.com.br/calcado-anti-perfurante-para-protecao-na-construcao-civil/

 

Gostou deste artigo? Caso queira receber mais informações relacionada a este assunto, deixe seu contato nos campos abaixo:
Sobre o autor: Marluvashttps://www.marluvas.com.br Há mais de 45 anos, a Marluvas dava seus primeiros passos. Hoje, líder do mercado de calçados profissionais, a empresa valoriza e reconhece a importância de todos os momentos da sua trajetória. Só quem pode olhar para trás com tanto orgulho é capaz de seguir sempre em frente e chegar cada vez mais longe.
Publicidade:
×
E-mail:
Senha:
Manter-me conectado
Entrar
Esqueci Senha | Cadastre-se
TransformaSST
×
Enviar Lista de EPIs por E-mail
Remetente:
E-mail Remetente:
Destinatário:
E-mail Destinatário:
Mensagem:
Enviar
×
Minha Lista de EPIs Nenhum Item
×

O que é CA?

O CA - Certificado de Aprovação - é um documento emitido pelo Ministério do Trabalho e Emprego que tem por finalidade avaliar e manter um padrão nos equipamento de proteção.

A NR6 - que regulariza os equipamentos de proteção individual - exige que todo equipamento de proteção individual, de fabricação nacional ou importado, só poderá ser posto à venda ou utilizado com a marcação do CA.

Para se obter um CA, o fabricante ou importador, deve enviar uma amostra do equipamento para um laboratório autorizado, o laboratório faz testes com esse equipamento e emite um laudo com as características do produto. Esse laudo é enviado ao MTE para emissão do CA que garantirá o padrão dos equipamentos que devem obedecer as especificações presentes no laudo.

Como funciona o Portal ConsultaCA.com? Assista nosso vídeo!