Buscar por:

Produtos químicos: Como armazenar?

19/02/2018 - Meio Ambiente - por Falando de Proteção DuPont®

Descubra os agentes químicos não compatíveis, normas exigidas na construção do almoxarifado e como manter a organização do laboratório.

A pergunta mais importante na montagem de um laboratório é: “Onde posso estocar os produtos químicos?” A resposta correta é no almoxarifado. O laboratório, de pesquisa ou de ensino, não deve ser utilizado para estocagem de produtos. Nesses locais deve-se manter somente o indispensável para consumo rápido, as maiores quantidades devem ser mantidas em um almoxarifado e este deve possuir condições adequadas de armazenamento.

Produtos químicos não podem ser estocados de forma simples, como organizados em ordem alfabética ou numérica e pronto. Eles devem receber atenção especial. Em primeiro lugar, é necessário separá-los e guardá-los com base em suas compatibilidades. Incêndio, explosão e formação de gases tóxicos são algumas das consequências indesejáveis ??quando produtos químicos incompatíveis colidem.

Confira abaixo a tabela com descrição dos produtos que não são compatíveis:

SUBSTÂNCIA QUÍMICA INCOMPATÍVEL COM
Ácido acético ácido nítrico, peróxidos, permanganatos,etilenoglicol, compostos hidroxilados, ácido perclórico e ácido crômico
Acetona Ácidos sulfúricos e nítrico concentrados
Acetileno bromo, cloro, flúor, cobre, prata, mercúrio e seus compostos
Metais alcalinos tetracloreto de carbono (é provável agente carcinogênico para o homem), dióxido de carbono,água e halogênios
Metais alcalinos (alumínio ou magnésio em pó) tetracloreto de carbono ou outro hidrocarboneto clorado, halogênios e dióxido de carbono
Amônia anidra mercúrio, fluoreto de hidrogênio, hipoclorito de cálcio, cloro e bromo
Nitrato de amônio Ácidos, líquidos inflamáveis, metais em pó, enxofre,cloratos, qualquer substância orgânica finamente dividida ou combustível
Anilina Ácido nítrico e peróxido de hidrogênio
Bromo, cloro Amônia, gases de petróleo, hidrogênio, sódio, benzeno e metais finamente divididos
Carvão ativado Hipoclorito de cálcio e todos os agentes oxidantes
Cloratos Sais de amônio, ácidos, metais em pó, enxofre e substâncias orgânicas finamente divididas ou combustíveis
Ácido crômico Ácido acético glacial, cânfora, glicerina, naftaleno, molecular e terebintina, álcoois de baixo peso molecular e muitos líquidos inflamáveis
Cobre Acetileno e peróxido de hidrogênio
Líquidos inflamáveis Nitrato de amônio, ácido crômico, peróxido de sódio, ácido nítrico e os halogênios
Hidrocarbonetos(propano, benzeno,gasolina) Flúor, cloro, bromo, peróxido de sódio e ácido crômico
Ácido fluorídrico Amônia (aquosa ou anidra)
Peróxido de hidrogênio A maioria dos metais e seus sais, álcoois,substâncias orgânicas e quaisquer substâncias inflamáveis
Sulfeto de hidrogênio Gases oxidantes e ácido nítrico fumegante
Iodo Acetileno, amônia e hidrogênio
Mercúrio Acetileno e amônia
Ácido nítrico (concentrado) Ácido acético, sulfeto de hidrogênio, líquidos e gases inflamáveis, ácido crômico e anilina
Oxigênio Óleos, graxas, hidrogênio, líquidos inflamáveis, sólidos e gases
Ácido perclórico Anidrido acético, bismuto e suas ligas, álcoois, papel, madeira e outros materiais orgânicos
Pentóxido de fósforo Água
Clorato de potássio Ácido sulfúrico e outros ácidos e qualquer material orgânico
Permaganato de potássio Ácido sulfúrico, glicerina e etilenoglicol
Prata Acetileno, compostos de amônia, ácido oxálico e ácido tartárico

 

Visto a tabela, fique atento para exigências da norma regulamentadora número 8, do Ministério do Trabalho e Emprego (NR 8 do MTE) para edificações do local de trabalho. No caso de laboratórios químicos é necessário seguir alguns itens específicos na hora da construção, veja:

1- O prédio deve ser construído em material incombustível (alvenaria, metal, etc.);

2- Possuir um pé direito elevado (pelas normas com no mínimo 4 metros de altura), para otimizar a ventilação natural diluidora.O teto deve atender às necessidades do laboratório quanto à passagem de tubulações, luminárias, grelhas, isolamento térmico e acústico, estática;

3- Acesso ao prédio deve ocorrer por dois lados (no mínimo) ou mais, para o serviço de salvamento e corpo de bombeiros;

4- Deve possuir uma via de acesso adequado para carga e descarga dos veículos, com no mínimo 10 metros de largura, que servirá também como rota de fuga em casos de acidentes.Deve possuir a largura mínima das aberturas de saída de 1,20 m. Deve ser evitado o sentido de abertura das portas para o interior do prédio;

5- Telhado em boas condições: telhas de barro, amianto ou metálicas, que não tenha infiltração;

6- A estrutura de sustentação deve ser adequadamente dimensionada para suportar as cargas a que estará sujeita. Instalações elétricas com aterramento dentro de normas de segurança com fiação embutida. Quadros de distribuição, tomadas e interruptores devem ficar no lado externo do armazém. Quando isto não for possível, as instalações devem ser à prova de explosão;

7- A iluminação pode ser convencional desde que esteja acima de 2 metros do piso e seja mantida a uma distância mínima de 1 metro dos produtos;

8- Instalar sistema de alarme contra incêndios;

9- O piso deve ser impermeável (concreto ou similar), polido e nivelado, que facilite a limpeza e não permita infiltração para o subsolo. Deve ser antiderrapante, possuir resistência mecânica e química e não deve apresentar saliência nem depressões que prejudiquem a circulação de pessoas ou a movimentação de materiais.

 

Produtos químicos devidamente separados por compatibilidade e almoxarifado construído de acordo com as normas de segurança é só o começo do caminho para se ter o máximo de segurança. Feito isso, é hora de saber como manter as instalações sempre impecáveis:

1- As áreas de trabalho, bem como as áreas de circulação e passagem dos laboratórios, devem estar limpas e livres de obstruções;

2- Não se devem usar escadas e saguões para estocagem de materiais ou equipamentos de laboratório. Isto se aplica também a equipamentos de uso pessoal (por exemplo, bicicletas, rádios, etc.);

3- Os acessos aos equipamentos e saídas de emergência nunca devem estar bloqueados;

4- Os equipamentos e os reagentes químicos devem ser estocados de forma apropriada;

5- Reagentes derramados devem ser limpos imediatamente de maneira segura;

6- Os materiais descartados devem ser colocados nos locais adequados e etiquetados;

7- Materiais usados ou não etiquetados não devem ser acumulados no interior do laboratório e devem ser descartados imediatamente após sua identificação, seguindo os métodos adequados para descarte de material de laboratório.

 

Outro item muito importante em laboratórios é a SINALIZAÇÃO:

A sinalização é uma das primeiras ações a serem desenvolvidas pelos responsáveis. Quando envolver risco biológico, o emblema internacional indicando o risco biológico deve estar afixado nas portas de acesso aos laboratórios para restringir o acesso e inibir a entrada de pessoas que não tenham relação direta com o trabalho ali desenvolvido. Os laboratórios químicos devem seguir as normas de sinalização por cores, que servem para identificação de equipamentos de segurança, delimitação de áreas de risco e canalizações empregadas para a condução de líquidos e gases. Sempre que for necessária a identificação por cores, esta deve ser acompanhada por sinais convencionais ou palavras. Veja mais em MAPA DE RISCO.

Evite ao máximo improvisações. Mesmo comprovando-se que 90% dos acidentes ocorridos em laboratórios são devidos ao comportamento do pessoal e somente 10% são provocados pelas instalações, uma construção mal organizada pode muito bem induzir a um maior risco dentro do laboratório.

Essas são apenas algumas das medidas que devem ser tomadas quanto ao armazenamento de produtos químicos. E fique atento: Dê sempre prioridade absoluta à SEGURANÇA!

Fonte: http://falandodeprotecao.com.br/produtos-quimicos-como-armazenar/

Gostou deste artigo? Caso queira receber mais informações relacionada a este assunto, deixe seu contato nos campos abaixo:
Sobre o autor: Falando de Proteção DuPont®http://falandodeprotecao.com.br O Canal de Informação e Comunicação entre os Profissionais de Saúde e Segurança do Trabalho e a DuPont®, levando até você, conteúdo técnico de qualidade elaborado pelo nosso corpo técnico, altamente qualificado.
Publicidade:
×
E-mail:
Senha:
Entrar
Esqueci Senha | Cadastre-se
×
Enviar Lista de EPIs por E-mail
Remetente:
E-mail Remetente:
Destinatário:
E-mail Destinatário:
Mensagem:
Enviar
×
Minha Lista de EPIs Nenhum Item
×

O que é CA?

O CA - Certificado de Aprovação - é um documento emitido pelo Ministério do Trabalho e Emprego que tem por finalidade avaliar e manter um padrão nos equipamento de proteção.

A NR6 - que regulariza os equipamentos de proteção individual - exige que todo equipamento de proteção individual, de fabricação nacional ou importado, só poderá ser posto à venda ou utilizado com a marcação do CA.

Para se obter um CA, o fabricante ou importador, deve enviar uma amostra do equipamento para um laboratório autorizado, o laboratório faz testes com esse equipamento e emite um laudo com as características do produto. Esse laudo é enviado ao MTE para emissão do CA que garantirá o padrão dos equipamentos que devem obedecer as especificações presentes no laudo.

Como funciona o Portal ConsultaCA.com? Assista nosso vídeo!