Buscar por:

LUVA À BASE DE BORRACHA NATURAL

Proteção dos Membros Superiores

Favoritos:

2

Dúvidas:

5

AvaliaAvaliação:

Avalie este EPI

N° CA:1494

Situação:
VÁLIDO

Validade:
30/04/2023vencerá daqui 914 dias

N° Processo:
46000001142201822

Natureza:
Nacional

Descrição Completa

Luva de segurança confeccionada em látex de borracha natural, anatômica, com bainha, superfície antiderrapante em relevo.

Fabricante

Razão Social:
FABRICA DE ARTEFATOS DE LATEX SAO ROQUE LTDA

CNPJ:
70.939.574/0001-05

Cidade/UF:
SAO ROQUE/SP

Avaliação Geral:

5,00 Ótimo
2 avaliações

Total de CA's
do Fabricante:30
Total de RA's
do Fabricante:7

Dados Complementares

Marcação:
No punho

Referências:
Sanro Standard

Cor:
Amarela

Aprovado Para:
PROTEÇÃO DAS MÃOS DO USUÁRIO CONTRA AGENTES ABRASIVOS, ESCORIANTES, CORTANTES E PERFURANTES E CONTRA AGENTES QUÍMICOS ( ÁLCOOIS PRIMÁRIOS (A), COMPOSTOS DE NITRILA (C), HIDROCARBONETOS SATURADOS (J), BASES INORGÂNICAS (K), ÁCIDOS MINERAIS INORGÂNICOS (L), ÁCIDOS MINERAIS INORGÂNICOS, OXIDANTES (M), ÁCIDOS ORGÂNICOS (N), BASES ORGÂNICAS (O), PERÓXIDOS (P), ÁCIDOS MINERAIS INORGÂNICOS (S) E ALDEÍDOS (T)).

Restrições:
NÃO UTILIZAR PARA PROCEDIMENTO

Observação:
I) O EPI obteve resultado de níveis de desempenho 0010X para BS EN 388, com valores variando de 1 (um) a 4 (quatro) para abrasão, rasgamento e perfuração e 1 (um) a 5 (cinco) para corte, sendo 1 (um) o pior resultado, em que:0 - resistência à abrasão; 0 - resistência ao corte por lâmina; 1 - resistência ao rasgamento; 0 - resistência à perfuração por punção;X - resistência ao corte TDM (ensaio adicional previsto na norma EN ISO 13997, com valores variando de A a F, sendo F o melhor resultado). O nível "0" (zero) indica que o equipamento foi testado, mas não foi aprovado para o requisito testado. EPI NÃO APROVADO PARA O REQUISITO DE CORTE POR LÂMINA, DE ABRASÃO, DE PERFURAÇÃO POR PUNÇÃO.O código “X” indica que o EPI não foi ensaiado para a aplicação correspondente.II) Luva de proteção química “TIPO A”. Níveis de desempenho apresentados para resistência à permeação, segundo a EN 374, com valores variando de 1 a 6, sendo 6 o melhor resultado: 2 - Metanol; 2- Acetonitrilo;2- n-Heptano;6- Hidróxido de sódio 40%;3- Ácido sulfúrico 96%;4- Ácido nítrico 65%;3- Ácido acético 99%;6- Hidróxido de amônia 25%;6- Peróxido de hidrogênio 30%;6- Fluoreto de hidrogênio 40%;2- Formaldeído 37%.III) Para a seleção e correta utilização do equipamento, verificar o disposto no Comunicado XL, disponível no link "http://trabalho.gov.br/seguranca-e-saude-no-trabalho/equipamentos-de-protecao-individual-epi/comunicados-importantes".

Laudos

N° do Laudo:
ELA/L - 295.818/1/18

CNPJ do Laboratório:
53.020.152/0001-12

Razão Social:
L. A. FALCÃO BAUER - CENTRO TECNOLÓGICO DE CONTROLE QUALIDADE LTDA

Normas

  • BS EN 16523-1:2015
  • BS EN ISO 374-1:2016
  • DIN EN 374-2/2015
  • DIN EN 388:2017
  • DIN EN 420/2010 + A1:2009
  • DIN EN ISO 374-4/2014

Dúvidas sobre este CA

Declaro que, ao clicar no botão abaixo e registrar a minha dúvida, confirmo que estou
CIENTE e CONCORDO com os Termos e Condições deste serviço.
Enviar Dúvida

Este CA não possui nenhuma Dúvida registrada. Seja o primeiro a registrar!

Avalie este EPI

Sua avaliação é muito importante para toda a comunidade de Profissionais de SMS.

×
Publicidade:
×
E-mail:
Senha:
Manter-me conectado
Entrar
Esqueci Senha | Cadastre-se
TransformaSST
×
Enviar Lista de EPIs por E-mail
Remetente:
E-mail Remetente:
Destinatário:
E-mail Destinatário:
Mensagem:
Enviar
×
Minha Lista de EPIs Nenhum Item
×

O que é CA?

O CA - Certificado de Aprovação - é um documento emitido pelo Ministério do Trabalho e Emprego que tem por finalidade avaliar e manter um padrão nos equipamento de proteção.

A NR6 - que regulariza os equipamentos de proteção individual - exige que todo equipamento de proteção individual, de fabricação nacional ou importado, só poderá ser posto à venda ou utilizado com a marcação do CA.

Para se obter um CA, o fabricante ou importador, deve enviar uma amostra do equipamento para um laboratório autorizado, o laboratório faz testes com esse equipamento e emite um laudo com as características do produto. Esse laudo é enviado ao MTE para emissão do CA que garantirá o padrão dos equipamentos que devem obedecer as especificações presentes no laudo.

Como funciona o Portal ConsultaCA.com? Assista nosso vídeo!